Os “chapéus” do SEO – Black Hat, Grey Hat e White Hat.

por Ronan Paulo



Ao se aplicar ténicas SEO para otimização de um site, toma-se automaticamente 3 rumos diferentes dependendo do objetivo e índole da pessoa. Mas que rumos são esses? Bem, aposto que você já deve ter caído em um site com exatamente o conteúdo que estava procurando mas ao clicar no site mostra apenas uma lista de palavras-chave sem conteúdo algum. Essa é uma técnica de Black Hat SEO, ou seja, utiliza meios proibidos para se conseguir um posicionamento bom.

Esse tipo de técnica é punida pelo Google, caso descoberta, portanto não recomendo que utilizem recursos assim em seus sites.

Vamos definir o que vem a ser cada um:

White Hat – Uso de recursos utilizando o bom senso e a ética. Uma página verdadeiramente feita apenas para os usuários sem visar os crawlers (robôs das ferramentas de busca). No White hat você deve ajudar o robô a “ler” sua página utilizando recursos permitidos do SEO, mas nunca produzi-la para ele.

Grey Hat – Uso de recursos “permitidos” e até proibidos. Um exemplo dado pelo professor do curso que estou fazendo sobre SEO, Paulo Rodrigo, foi o seguinte: quando um domínio não é renovado, outra pessoa pode cadastra-lo. Ao cadastrar o domínio novamente ele permanece com o PageRank que tinha antes. Pessoas compram domínios de páginas que eram populares para se aproveitar disso. É uma ténica de Grey Hat que, se descoberta, é sujeita de punição.

Black Hat – Uso de recursos proibidos como: utilizar palavras chave com mesma cor do background para que não apareça para os usuários mas que o crawler leia e aumente a relevância do site; utilizar palavras chave num espaço de 1px x 1px também com o mesmo intuíto. Esses recursos são severamente punidos levando até o banimento do site. Há muitas coisas que são consideradas Black Hat SEO que muita gente não sabe e acaba sendo punida. Um bom exemplo é o conteúdo duplicado. Portanto fique atento!

Esse foi um resumo do que vem a ser esses 3 termos utilizados no SEO. Qualquer dúvida é só comentar!

Até a próxima!

Deixe um comentário

Previous post:

Next post: